23 de jan de 2011

CONSTRANGIDO

Por Jussa Rosa

Já se sentiu extremamente sem graça quando alguém faz algo por você e no seu íntimo você sabe que jamais conseguirá retribuir à altura?

O dicionário Aurélio descreve esse sentimento como Constrangimento, embaraço, acanhamento. É exatamente como me sinto quando leio o tão conhecido versículo de João 3.16.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna.”

Esta passagem é a maior declaração de amor que poderíamos receber, visto que Deus nos amou “de tal maneira”, já pensaram nisso? É um amor tão grande, tão incomparável que não há palavras  para quantificá-lo.

Quando Ele descreve “mundo”, na verdade estava se referindo a cada uma de nós individualmente, Ele ama especialmente cada um de nós. Deus não nos amou muito ou muitíssimo e sim de maneira exagerada e por isso entregou Jesus, sua maior preciosidade para nos ter ao Seu lado para sempre.

Impossível não se constranger não é? O mais interessante é que o amor de Deus é extremado e ao mesmo tempo simples, amor de doação, sem trocas ou barganhas. Amor sem variação, sem porquês.

Seria inútil da minha parte tentar classificar o amor de Deus por nós, mas creio que o motivo de tamanho constrangimento que ele nos causa, é porque o Senhor nos apresenta um valor que não sabemos que temos, e quando sabemos, o mundo constantemente tenta nos tirar.

Ao contrário do que vemos, não é preciso ter ou estar pra sermos digno deste amor, Deus nos ama e ponto. E é exatamente por isso que quando O aceitamos como Senhor, somos drasticamente transformados.

Ao viver sobre esse amor tão grande que arrebata e nos modifica, uma grande responsabilidade nos é imputada: Eu e você temos constrangido alguém, com o amor de Deus que existe em nós?

Até que ponto atraímos as pessoas para Cristo com nossos atos, palavras e gestos. 
Tenho agregado ou roubado valores às pessoas? 
Há vida ou morte na minha língua?
No meu trabalho, na minha casa sou canal de bênção ou não?

Amados, fomos chamados a transmitir este tão grande amor a todos os que nos cercam, em Colossenses 1: 27 Paulo dizia: “Cristo em mim, a esperança da glória”.

Isto significa que não apenas levo Cristo em mim, mas posso reproduzir tudo que Ele nos oferece (amor, paz, consolo, esperança, cura, vida e constrangimento) e assim estaremos cumprindo o maior de todos os mandamentos "Amai o teu próximo, como a ti mesmo".

Enfim, mais uma meta para o ano que se inicia; amar como Deus nos ama e causar embaraço, constrangimento neste mundo. 

Topam o desafio???

Deus nos abençoe!

Equipe Movimento Sou Assembleiano e Adoro.

Um comentário:

  1. Impossivel não se constranger com uma mensagem tão verdadeira.Deus abençoe a iniciativa de vcs.
    E Ju, vc é assim,consegue me constranger com cada palavra, cada gesto seu.Texto muito lindo, refexo de toda docura de Deus que existe em vc. Parabéns!

    ResponderExcluir